QUALIDADE – Notícias

10/07/2018

Saiba quais são os 7 maiores erros dos empreendedores...

Por Rodrigo Martins

Ter uma empresa é uma tarefa extremamente difícil, que exige 100% e atenção e dedicação. Mas mesmo com todos os cuidados, um pequeno erro, algo aparentemente inofensivo ou sem importância, pode causar grandes problemas e, até mesmo, quebrar um empreendimento, principalmente no caso dos pequenos e médios empresários.

Uma pesquisa feita pelo Sebrae e publicada no final de 2016, com 2.000 empresas, comprovou que a gestão é uma das principais dificuldades enfrentadas pelos empreendedores. De acordo com os dados, ela representa 12% dos problemas dessas marcas durante o primeiro ano do negócio, tanto que, dos entrevistados, 25% acabaram fechando por esse motivo.

Pensando nisso, separei algum dos erros mais comuns que os empresários costumam cometer quando abrem um negócio, principalmente no caso das pequenas e médias empresas.

1 - Não fazer um bom planejamento – Essa é uma das principais causadoras de falência. Antes de abrir qualquer negócio é necessário se preparar com antecedência, analisar o mercado, pesquisar preços de equipamentos e mãe de obra, entre outros detalhes. E depois de funcionando também é preciso continuar a planejar e estudar cada passo.

2 – Não utilizar boas ferramentas financeiras – Como já foi citado a gestão da empresa é fundamental e ter ferramentas que te ajudem nessa tarefa também. São elas que poderão te dar uma imagem real da situação da empresa, por meio dos registros financeiros. Algumas, como no caso da oferecida pela Via, possui indicadores bem fáceis de serem acompanhados.

3 – Deixar de acompanhar os indicadores financeiros – Se não acompanhamos os resultados, fica muito difícil avaliar o desempenho do negócio e é, justamente, isso que nos permite fazer ajustes quando necessário. Ou seja, se não fazemos as mudanças quando ainda há tempo, as chances de a empresa não sobreviver é enorme.

4 – Misturar contas da empresa com as do empreendedor – Apesar de muitos já saberem, não custa reforçar. Contas misturadas geram um caixa desequilibrado e arriscam a saúde financeira da empresa!

5 – Parar de cuidar de seus equipamentos de trabalho – A manutenção e/ou troca periódica garante um bom funcionamento do equipamento, evitando assim maiores prejuízos com falhas.

6 – Ter processos de recrutamento ruins – São os bons profissionais, em todas as áreas, do atendimento a operação, que ajudam a manter seu negócio funcionando bem.

7 – Querer fazer tudo o tempo todo – Quem tenta fazer tudo, acaba não fazendo nada... A melhor solução sempre é delegar algumas funções!

Rodrigo Martins é formado em administração de empresas pela FMU, mas passou boa parte de sua carreira trabalhando na área de TI. Atualmente, juntou as duas paixões, Tecnologia e Gestão, e é CEO (e sócio) da startup Via, que oferece soluções em tecnologia e serviços de gestão voltados para pequenas e médias empresas.

voltar