QUALIDADE – Internacional

10/07/2018

Novos padrões ISO para máquinas-ferramentas

Quando surge o tópico da eficiência energética, as máquinas-ferramentas energeticamente eficientes não vêm imediatamente à mente. No entanto, as máquinas-ferramentas contêm motores e componentes auxiliares cuja demanda de energia varia muito durante as operações de usinagem. Felizmente, uma nova série de padrões ISO podem ajudar a medir a energia fornecida e melhorar o design e o desempenho da máquina.

As máquinas-ferramentas são dispositivos industriais movidos a energia complexos utilizados para fabricar peças prontas para uso ou produtos semi-acabados. Englobando toda uma gama de ferramentas para corte e conformação de metal, madeira e plásticos, e todos os seus acessórios, as máquinas-ferramentas são usadas por empresas em diversos setores como a indústria automotiva, máquinas em geral, engenharia de precisão, setor médico, transporte, e aeroespacial.

As máquinas-ferramentas obviamente usam diferentes formas de energia, como energia elétrica, ar comprimido, energia hidráulica, energia escondida no sistema de refrigeração e lubrificação, etc. Portanto, a demanda de energia de uma máquina-ferramenta é considerada como dado-chave para o investimento. O desempenho de uma máquina-ferramenta é multidimensional quanto ao seu valor econômico, sua especificação técnica e seus requisitos operacionais, que são influenciados pela aplicação específica. Daí porque a pegada ecológica é um desafio comum para todos esses produtos e, como os recursos naturais se tornam escassos, os critérios de desempenho ambiental para máquinas-ferramenta precisam ser definidos e o uso desses critérios especificado.

A ISO publicou recentemente as duas primeiras partes de uma nova Norma Internacional para a avaliação ambiental de máquinas operatrizes, que se propõe a analisar máquinas-ferramenta com relação às funções entregues, a fim de destacar as semelhanças na enorme variedade de tipos de máquinas-ferramenta existentes.

A ISO 14955-1, Máquinas-ferramentas - Avaliação ambiental de máquinas operatrizes - Parte 1: Metodologia de projeto para máquinas-ferramenta que economizam energia, aborda a eficiência energética de máquinas operatrizes durante sua vida útil. Ele identifica as principais funções e componentes de máquinas operatrizes responsáveis â?<â?
A ISO 14955-2, Máquinas-ferramentas - Avaliação ambiental de máquinas operatrizes - Parte 2: Métodos para medir a energia fornecida a máquinas operatrizes e componentes de máquinas operatrizes, apoia a metodologia de economia de energia segundo a ISO 14955-1, fornecendo métodos práticos para medir energia fornecida às máquinas-ferramentas.

As normas ISO 14955-1 e ISO 14955-2 foram desenvolvidas pelo comitê técnico ISO / TC 39, Machine tools, cuja secretaria é de propriedade da SNV, membro da ISO para a Suíça. Eles podem ser comprados de seu membro nacional ISO ou através da ISO Store.

https://www.iso.org/news/ref2262.html

voltar